Dia 11 - Manosque - Aix en Provence (França)

Saímos do Best Western Hotel Le Sud, em Manosque, por volta das 9h30. Tínhamos uma visita guiada marcada na fábrica da L'Occitane às 11h e tentamos antecipá-la para às 10h. Chegamos na L'Occitane debaixo de chuva. Estacionamos o carro, apresentamos nosso ingresso, mas não conseguimos mudar o horário. O jeito foi fazer umas comprinhas na loja enquanto aguardávamos. Tudo caro, mas muito cheiroso e com um ambiente agradável. 

Na hora marcada para a visita, uma vendedora se apresentou como guia e seguimos para o tour em inglês, junto com mais quatro brasileiros e dois alemães. (a outra opção seria em francês e o Mô disse que tanto faz, pois não íamos entender nada mesmo!). Logo no início, pedi à guia para falar mais devagar. Ela respondeu "OK", mas em poucos segundos já estava falando mais rápido do que antes.

O tour foi muito interessante. Percorremos a fábrica, desde a recepção das matérias-primas até a produção e embalagem, observando tudo de um mezanino. Embora fosse sábado e poucos funcionários estivessem trabalhando, deu para ter uma boa noção de como as essências são processadas desde os enormes tonéis até as pequenas embalagens. Valeu a pena.
  
Fábrica da L'Occitane

Depois da visita, seguimos para Valensole, uma pequena e pitoresca cidade na região da Provence, no sul da França, famosa pelos seus campos de lavanda. No verão, esses campos ganham vida com as cores e fragrâncias das flores, criando um cenário de beleza incomparável, atraindo muitos turistas.

Como já sabíamos, os campos floridos vão até o mês de agosto e por isso não vimos muita coisa.

Campos de lavanda

Ruas de Valensole

Nosso almoço

De Valensole, continuamos até Moustiers-Sainte-Marie, na região da Provence-Alpes-Côte d'Azur, no sul da França, ponto de partida para explorar o "Gorge du Verdon", um vasto cânion com uma estrada panorâmica que acompanha o Rio Verdon por quase 90 km. É considerado um dos cânions mais profundos da Europa, com penhascos calcários, águas verde-esmeralda e desfiladeiros esculpidos pelo rio Verdon ao longo de milhões de anos. 

A viagem foi linda, com várias paradas para fotos.

No meio do trajeto, nos deparamos com uma estrada fechada devido a um evento de rali, que impediria a passagem até as 20 horas. Ficamos um tempo observando os carros fazendo curvas em alta velocidade, e depois de 15 minutos, retornamos pelo mesmo caminho.

Gorge du Verdon


Gorge du Verdon

Gorge du Verdon



Ao chegarmos a Moustiers-Sainte-Marie, ficamos maravilhados. Que cidade encantadora! Situada no sopé do desfiladeiro de Verdon, junto das falésias rochosas, é considerada uma das mais cênicas da França. 

Passeamos por quase duas horas antes de seguirmos para o próximo destino: Aix-en-Provence.

Moustiers-Sainte-Marie

Moustiers-Sainte-Marie

Moustiers-Sainte-Marie

Moustiers-Sainte-Marie

Moustiers-Sainte-Marie

Moustiers-Sainte-Marie

Moustiers-Sainte-Marie

Moustiers-Sainte-Marie

Chegamos a Aix-en-Provence já passando das nove da noite. Estacionamos o carro no estacionamento do hotel (€20 por dia) e saímos para jantar. Era quase dez da noite e os restaurantes estavam lotados. Acabamos num supermercado, comprando lasanha, frios, pão, suco, vinho e frutas, garantindo o jantar, o café da manhã e mais uma refeição.

Retornamos ao flat e desfrutamos do delicioso jantar. O quarto estava equipado com utensílios de cozinha e até uma lava-louça. 

Já batia duas da madrugada quando fomos dormir. Amanhã, sem pressa, vamos explorar essa que é uma das cidades mais turísticas da Provence.

Aix-en-Provence

Postar um comentário

0 Comentários